Quinta-feira, Julho 25, 2024
spot_img
spot_img
spot_img
InícioNotíciasIncêndio na vala de drenagem Cazenga-Cariango cria pânico entre munícipes que temem...

Incêndio na vala de drenagem Cazenga-Cariango cria pânico entre munícipes que temem fuga de combustível na tubagem da Sonangol

Os moradores do bairro da Madeira, no distrito urbano do Tala-Hady, município do Cazenga, em Luanda, assim como os automobilistas que diariamente fazem a rua dos Comandos, têm vivido dias de intenso pânico por causa do incêndio de grandes proporções na vala de drenagem Cazenga-Cariango, junto à ex-10.ª esquadra, mais concretamente na zona onde está um oleoduto da Sonangol.

Os incêndios aconteceram no sábado, no domingo e na terça-feira, para espanto dos munícipes e dos automobilistas, que se mostram agora muito preocupados.

As autoridades municipais estão a par da situação e o administrador do Cazenga, Tomás Bica, criou uma comissão de trabalho, coordenada pelos seus adjuntos para as áreas social e técnica, para, mediante a um inquérito, apurar as causas do incêndio na vala de drenagem Cazenga-Cariango.

Apesar do pânico, não há registo de vítimas humanas ou danos materiais.

À imprensa soube que os incêndios de sábado e domingo tiveram a duração de quatro horas, e foram estancados pelo corpo de bombeiros da província de Luanda.

O pânico voltou a instalar-se no Cazenga esta terça-feira, 08, de manhã, quando no mesmo local do incêndio de sábado e domingo, novas chamas voltaram a emergir.

A circulação automóvel ficou interrompida nos dois sentidos durante várias horas para que os bombeiros pudessem extinguir o fogo.

Segundo os moradores, que descreveram o cenário à imprensa, o medo veio quando os canos dos esgotos começaram a fumegar intensamente e a “expulsar” fogo.

“Aí já deu medo de abandonar a residência. Cheguei a pensar que haveria explosão, visto que há uma linha de combustível na vala”, contou Albertina Joaquim, moradora do bairro da Madeira há mais de 30 anos.

Mário Sérgio, de 58 anos, que trabalha nas imediações, salientou que “o fogo que surgiu da vala de drenagem, do nada, não foi normal”.

“Como é possível ocorrerem três incêndios num curto espaço de tempo e ninguém saber? Alguma coisa se está a passar e estão a esconder”, afirmou.

Moradores que vivem junto à vala contaram à imprensa que há várias semanas, na mesma vala, apareceu uma substância que parecia ser gasóleo ou petróleo.

Os moradores temem uma fuga de combustível na tubagem da Sonangol, no oleoduto que por ali passa.

O oleoduto é uma tubulação fechada, utilizada para transportar petróleo e os seus derivados, mas a tubagem que por ali passa, segundo os bombeiros, há muito que se encontra desactivada.

Conforme os moradores, a Polícia Nacional junto à 12.ª esquadra, ex-10ª esquadra, na pessoa do seu comandante, foi avisada do perigo.

“Nós reportámos o caso à polícia próxima, mas não nos deram ouvidos”, descrevem os moradores.

Esta manhã, como constatou à imprensa, apesar de extinto o incêndio, uma pequena quantidade de fumo ainda sai da vala.

Em nota, a administração municipal do Cazenga refere que umas substâncias ainda não identificadas são apontadas como a suposta causa dos incêndios.

Segundo a administração, o corpo de Protecção Civil e Bombeiros prontamente acudiu o incidente registado e técnicos da SONANGOL foram notificados para acompanharem o processo.

Conforme a administração do Cazenga, um encontro com os órgãos de defesa e segurança e técnicos da SONANGOL foi mantido, para, mediante a um inquérito, se apurar as razões do incêndio.

Fonte: NJ

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- PUBLICIDADE-spot_img
0FãsCurtir
SeguidoresSeguir

MAIS LIDAS