Quinta-feira, Julho 25, 2024
spot_img
spot_img
spot_img
InícioNotíciasConclusão da primeira fase da refinaria de Cabinda só no final de...

Conclusão da primeira fase da refinaria de Cabinda só no final de 2024

Esta é a terceira vez que João Lourenço aponta uma nova data para finalização da primeira fase da refinaria de Cabinda. Recorde-se que na entrevista colectiva de 6 de Janeiro de 2022, o Presidente da República tinha avançado como data o final do 1º semestre de 2022, depois em período de pré-campanha apontou o final de 2022, em Novembro do ano passado apontou para final de 2023, agora ?empurra ‘ para o final de 2024.

O Presidente da República, João Lourenço, voltou a adiar o prazo da entrada em funcionamento da primeira fase da refinaria de Cabinda, tendo apontado agora para o final do próximo ano, 2024, depois de já ter adiado três vezes. A nova data foi anunciada hoje durante o discurso dirigido à nação, que deu abertura ao ano parlamentar.

“A refinaria de Cabinda vai ser uma realidade, esperando-se que a conclusão da primeira fase esteja pronta para entrar em funcionamento já no final de 2024, com uma capacidade inicial de processamento de 30 mil barris por dia”, disse o chefe de Estado, no seu discurso do Estado da Nação, na Assembleia Nacional.

Esta é a terceira vez que João Lourenço aponta uma nova data para finalização da primeira fase da refinaria de Cabinda. Recorde-se que na entrevista colectiva de 6 de Janeiro de 2022, o Presidente da República tinha avançado como data o final do 1º semestre de 2022, depois em período de pré-campanha apontou o final de 2022, em Novembro do ano passado apontou para final de 2023, e ?empurra ‘ para o final de 2024.

Tal como noticiou à imprensa, na Edição 703 de 2 de Dezembro de 2022, este é um projecto que se arrasta já há vários anos, sem que na verdade se tenha a certeza quando acaba. A Gemcorp entrou no processo a 30 de Outubro de 2019 com lhe foi entregue por adjudicação directa 90% da refinaria, sendo que na altura o custo estimado era de 300 milhões USD e o prazo para a término da primeira fase de 18 meses, ou seja Abril de 2021. Passou depois para um custo de 470 milhões USD e um prazo de entrada em funcionamento no final desse mesmo ano. Em outubro de 2020 foi anunciado que afinal ia custar 920 milhões USD, ao que se juntavam mais 30 milhões USD para a construção de dois pipelines de gasóleo da refinaria para o Terminal Oceânico de Cabinda, e o prazo passou para o final do 1º trimestre. Depois foi sendo alargado em momentos diferentes até este novo prazo anunciado por João Lourenço no discurso de abertura da conferência.

Em actualização.

Fonte: Expansão

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- PUBLICIDADE-spot_img
0FãsCurtir
SeguidoresSeguir

MAIS LIDAS