Terça-feira, Julho 16, 2024
spot_img
spot_img
spot_img
InícioNotícias“Agostinho Neto continua a ser uma verdadeira fonte de inspiração”

“Agostinho Neto continua a ser uma verdadeira fonte de inspiração”

O ministro da Administração do Território, Dionísio da Fonseca, disse, domingo, que o primeiro Presidente de Angola, “António Agostinho Neto, continua a ser uma verdadeira fonte de inspiração” para “enfrentarmos” os desafios actuais do país.

Ao discursar no Acto Central do 17 de Setembro, Dia do Fundador da Nação e do Herói Nacional, na cidade Cuíto, província do Bié, o ministro afirmou que Agostinho Neto foi um homem que buscava força na verdade do seu povo.

“Foi um poeta que se tornou um dia em noite escura, uma expressão de saudade, um estadista focado em resolver os problemas do povo o que para si era o mais importante”, destacou.

O ministro da Administração do Território, Dionísio Manuel da Fonseca, solicitou aos agricultores, domingo, no Cuito, Bié, a participação activa na produção alimentar para a sustentabilidade da economia nacional, fazendo jus ao legado de Agostinho Neto, que dizia que a agricultura é base e a indústria o factor decisivo para o desenvolvimento do país.

Dionísio Manuel da Fonseca esclareceu que a dimensão de Agostinho Neto como profissional e primeiro Presidente de Angola dispensa comentários pela participação política, cultural, humanista e panafricanista.

Para o ministro da Administração do Território, a figura de Agostinho Neto, como poeta e Fundador da Nação, recomenda a participação de todos os cidadãos, sem distinção partidária ou religiosa, no desenvolvimento da economia nacional.

Dionísio Manuel da Fonseca lembrou que a garantia actual da auto-suficiência alimentar consta como  desafio principal e prioritário do Estado angolano, aclarando que produzir alimentação suficiente para suprir as necessidades das populações deve ser o foco dos agricultores nacionais.

O governante referiu que a agricultura, a pecuária e a silvicultura representam mais de 50% do emprego disponível em todo o território nacional, lamentando a baixa percentagem do aproveitamento de terras aráveis para a produção agrícola.

O titular da pasta da Administração do Território, que falava em representação do Presidente da República no acto central do 17 de Setembro, Dia do Herói Nacional e do Fundador da Nação, reconheceu o papel da agricultura familiar no processo de produção de alimento.

“O primeiro Presidente continua a ser a fonte de inspiração para a governação actual enfrentar os desafios que afligem as populações”, sublinhou Dionísio Manuel da Fonseca.


Empenho dos agricultores locais

O ministro da Administração do Território, Dionísio Manuel da Fonseca, destacou que o Bié tem um registo de crescimento na produção do milho com 1,5 toneladas por  hectare.

Dionísio Manuel da Fonseca disse que o Executivo vai continuar a trabalhar para facilitar o acesso às sementes agrícolas e incentivar a produção nacional, bem como recuperar as vias de acesso para o escoamento nos grandes centros urbanos.

O Bié tem potencial agrícola para garantir a sustentabilidade alimentar com o nível de terras aráveis existentes em várias localidades que podem ser aproveitadas pelos investidores, acentuou, o ministro da Administração do Território.

A preservação dos bens públicos e a promoção da convivência social em todas as localidades, a observância das leis e das regras definidas pelas entidades administrativas competentes, o respeito às regras do jogo democrático, o exercício dos direitos individuais, sem afectar nem condicionar o bem-estar de outro cidadão, deve ser o exercício de todos, sublinhou o ministro.

De acordo com o ministro da Administração do Território, “a estabilidade social é o principal factor de mobilização de investimento directo, estrangeiro e nacional que serve para promover o nível de empregabilidade e garantir o sustento de cada família”.

Por sua vez, o governador do Bié, Pereira Alfredo, destacou, durante o acto central do 17 de Setembro, no Cuito, a importância da escolha da realização da actividade na região, tendo em conta a passagem do primeiro Presidente da República de Angola, Agostinho Neto, enquanto médico.

Pereira Alfredo explicou que Agostinho Neto, enquanto médico, desempenhou a função no actual Hospital Provincial do Bié, facto que deixou lembranças aos que conviveram com o ex-estadista.

“Temos testemunhos de pessoas que acompanharam a carreira de médico, enquanto funcionário público do Hospital Provincial do Bié. Por isso, existem ruas e instituições públicas com o nome em homenagem ao contributo pelo país”, destacou o governador do Bié.

Segundo o governador, a materialização dos projectos sociais e administrativos, através da construção de escolas, hospitais, estradas, energia e águas em todas as localidades são reflexos do desenvolvimento e cumprimento da tarefa de Agostinho Neto.

Com o lema “Juntos pelo Desenvolvimento de Angola”, o governador do Bié garantiu que a província está em crescimento com a implementação de programas para a melhoria da vida dos habitantes locais.

Fonte: JA

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- PUBLICIDADE-spot_img
0FãsCurtir
SeguidoresSeguir

MAIS LIDAS