Domingo, Julho 14, 2024
spot_img
spot_img
spot_img
InícioNotíciasZaire: Director do gabinete de infra-estruturas acusado do furto de 1.600.000 kz...

Zaire: Director do gabinete de infra-estruturas acusado do furto de 1.600.000 kz que tinha como destino a compra de materiais

O director do gabinete provincial do Zaire de infra-estruturas e serviços técnicos, André Malufuene, está a ser acusado de furtar mais de 1,5 milhões de kwanzas, que tinha como destino a compra de materiais para o funcionamento do gabinete.

Em declarações à imprensa, o inspector da delegação provincial do Zaire da Inspecção Geral da Administração do Estado (IGAE) , Garcia Luvungo, disse que o chefe do gabinete foi apanhado em flagrante no seu gabinete com dois envelopes que continha um total de 1.680.000 de kz.

De acordo com o inspector, estes valores foram transferidos na conta bancária da instituição pelos empresários locais, para compra de equipamentos de maneira a garantir o funcionamento do gabinete de infra-estruturas.

Mas, a direcção do IGAE ressalta que o acusado mandou um dos seus técnicos se dirigir até ao banco para fazer o levantamento dos valores logo após o dinheiro ter caído na conta bancária do gabinete.

Garcia Luvungo disse ainda que um dos empresários se apercebeu da situação e fez uma participação ao IGAE, que se deslocou até ao gabinete de infra-estruturas em Mbanza Kongo e apanhou o director a receber do seu técnico dois envelopes contendo 1.680.000 de kz.

Questionado pelo IGAE para que fim serviriam os valores, o implicado respondeu que “seria para a reabilitação da estrada Kuimba, na comuna do Luvaka, tendo em conta que o Estado não disponibiliza valores físicos para operacionalizar este tipo de serviço”.

O acusado acrescentou que “o gabinete de infra-estruturas fez recurso a entidades privadas para puder reunir os meios financeiros, a fim de resolver os problemas daquela estrada”.

O director do gabinete provincial do Zaire de infra-estruturas e serviços técnicos, André Malufuene, está detido e será encaminhado para o Ministério Público.

Fonte: NJ

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- PUBLICIDADE-spot_img
0FãsCurtir
SeguidoresSeguir

MAIS LIDAS