Sexta-feira, Julho 19, 2024
spot_img
spot_img
spot_img
InícioNotíciasOposição diz que medidas que proíbem circulação de motociclos na capital vai...

Oposição diz que medidas que proíbem circulação de motociclos na capital vai aumentar o ″exército″ de desempregados

Os partidos políticos da oposição alertaram esta quinta-feira, 07, o Governo da Província de Luanda (GPL) para ter “muito cuidado” face ao perigo real das medidas que tomou, proibindo a circulação de motociclos em algumas das principais vias da capital com o objectivo de melhorar a circulação e diminuir os acidentes, que totalizaram 768 no primeiro semestre do ano, virem a engrossar ainda mais o “exército” de desempregados no país.

Os partidos políticos da oposição alertaram esta quinta-feira, 07, o Governo da Província de Luanda (GPL) para ter “muito cuidado” face ao perigo real das medidas que tomou, proibindo a circulação de motociclos em algumas das principais vias da capital com o objectivo de melhorar a circulação e diminuir os acidentes., que totalizaram 768 no primeiro semestre do ano, virem a engrossar ainda mais o “exército” de desempregados no país.

A oposição diz que muitas das medidas que o Governo central já tomou são responsáveis pela escalada do desemprego em Angola e solicitam a inversão da actual tendência do seu crescimento.

A UNITA, na voz do seu secretário-geral, Álvaro Chikwamanga Daniel, diz que as medidas do GPL devem ser bem analisadas antes de implementadas para não sufocarem a vida das pessoas que exercem esta actividade, numa altura em que a situação socioeconómico do País inspira cuidados sérios.

“Eu tenho o exemplo de Cabo Verde onde estas medidas são um sucesso. Será que nós vamos conseguir”, questionou o também deputado à Assembleia Nacional.

De acordo com este responsável da UNITA, todas as medidas que visam melhorar a circulação rodoviária são bem-vindas, mas chamou a atenção para a necessidade destas serem bem medidas nas suas potenciais consequências negativas.

“É nosso desejo ver a nossa cidade organizada. Mas o Governo deve encontrar outras soluções para criar condições de emprego. Se não houver cautela nestas medidas, vamos reforçar o exército dos desempregados”, acrescentou.

O porta-voz da FNLA, Ndonda Nzinga, que também está preocupado com as medidas do GPL, disse ser necessário encontrar um mecanismo de lidar, de forma séria, com o problema da falta de emprego, sobretudo para jovens.

“É necessário analisar as consequências destas medidas no que diz respeito à restrição de circulação de motociclos em algumas das principais vias da capital. Se não forem bem tomadas, o desemprego vai aumentar”, referiu.

O desemprego e a fome, segundo o político, são os principais problemas que Angola enfrenta e que devem ser prioridade para o Governo resolver.

Na opinião do líder da CASA-CE, Manuel Fernandes, o moto-táxi é alternativa ao emprego entre a juventude em todo o País, defendendo que com esta actividade, eles conseguem o seu “ganha-pão”.

“O País está a ser campeão do desemprego, sobretudo no seio da juventude. Mais uma vez Angola dá péssimo exemplo de gestão para o País”, disse, frisando que o desemprego está a gerar inúmeros problemas, geralmente de ordem social, económico e até mesmo psicológica, pois afecta a qualidade de vida das pessoas.

Segundo ele, o nível de desemprego no País se deve à falta de políticas sociais do Governo.

“É urgente reverter a actual situação de desemprego em Angola, porque o País dispõe de um conjunto de condições naturais, capazes de oferecer o bem e o melhor para todos”, referiu.

O governador da província de Luanda, Manuel Homem, disse esta quarta-feira aos jornalistas que as medidas de restrição impostas à actividade de moto-táxi, em algumas zonas de Luanda, visam repor a ordem e a segurança.

“Queremos ter um trânsito melhor e com segurança, não queremos tirar o pão de ninguém e sim proteger a vida, porque temos verificado que andam mal e levam consigo pessoas”, acrescentou Manuel Homem, salientando que cada cidadão deve ter consciência de exercer a sua actividade nos locais mais apropriados e seguros.

O Governo Provincial de Luanda anunciou, terça-feira, restrições ao exercício da actividade de moto-táxi com veículos ciclomotores, motociclos, triciclos e quadriciclos em algumas artérias da capital do país.

A decisão visa minimizar os riscos para os veículos e peões, bem como estabelecer regras para a melhoria do trânsito nas principais artérias da província de Luanda e disciplinar o exercício desta actividade, segundo o GPL.

Fonte: NJ

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- PUBLICIDADE-spot_img
0FãsCurtir
SeguidoresSeguir

MAIS LIDAS