Sábado, Julho 20, 2024
spot_img
spot_img
spot_img
InícioNotíciasOGE 2023 impõe caça à multa de trânsito para "fugir" à gasosa

OGE 2023 impõe caça à multa de trânsito para “fugir” à gasosa

Pneus carecas dos camionistas e má paragem dos taxistas são as infracções que mais levam os polícias a aplicar multas na via pública.

O preço da multa estipulado por lei permite o negócio da gasosa entre o automobilista e o regulador de trânsito. Cada vez mais o Estado espera receitas, através de multas de trânsito. Para este ano, a proposta do Orçamento Geral do Estado (OGE) prevê arrecadar 5.088 milhões Kz, um acréscimo de 13% do valor previsto no OGE do ano passado, que era de 4.511 milhões Kz, nas receitas por natureza económica.

Nos últimos 10 anos, este é o valor mais alto que se pretende arrecadar por meio de multas de trânsito. Para cumprir com o objectivo estipulado pelo Ministério das Finanças, os reguladores de trânsito têm intensificado a aplicação de multas aos automobilistas. O Expansão apurou junto de vários polícias que têm recebido orientações dos comandantes para aplicarem mais multas.

Apesar de não constar na lei, os agentes de viação e trânsito recebem bónus por cada multa, o valor é indexado ao salário. Além dos reguladores de trânsito, há uma circular interna na Polícia Nacional que permite também aos polícias da Ordem Pública interpelarem os automobilistas.

A aplicação de multas aos infractores da lei e do Código de Estrada tem também suscitado o negócio da “gasosa” entre o automobilista e o agente de trânsito, conforme o presidente da Associação dos Camionistas, Sabino Silva. Para o dirigente da Associação, o condicionamento para a legalidade incentiva a corrupção, porque, quando o automobilista não está legal, é obrigado a subordinar o regulador de trânsito.

“A tendência é essa, o Estado aperta na questão da legalidade, mas muitos não têm capacidade de dar resposta tendo em conta a nossa realidade e preferem dar gasosa”, referiu. Os camionistas são parte das vítimas dos reguladores de trânsito para se conseguir atingir os cinco mil milhões Kz.

Sabino Silva ressalta que na sua classe tem-se observado muitas multas, mesmo depois dos camionistas passarem sobre uma inspecção. “Não se justifica um camião que passou na inspecção da polícia e ser multado pelo próprio polícia”, mencionou. Segundo o presidente da associa[1]ção, uma das infracções que mais faz multar os camionistas é o mau estado técnico das viaturas, sobretudo os pneus carecas.

Outras multas também advêm da legalidade dos transportes, bem como do automobilista e o excesso de carga. A multa por pneus carecas, por exemplo, custa 40 mil Kz. Porém, há casos de camionistas que na mesma semana em que fazem a inspecção são interpelados por polícias e é-lhes apreendido os seu camião, por ter pneus carecas e são obrigados a subornarem os polícias com 20 mil Kz para não pagarem os 40 mil Kz da multa.

Fonte: AN

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- PUBLICIDADE-spot_img
0FãsCurtir
SeguidoresSeguir

MAIS LIDAS