Terça-feira, Julho 16, 2024
spot_img
spot_img
spot_img
InícioEntretenimentoNsimba Reoboth alerta Pastores sobre elevado número de divórcio e dispara “Têm...

Nsimba Reoboth alerta Pastores sobre elevado número de divórcio e dispara “Têm que se rever nas suas pregações”

Nsimba Reoboth diz que traição não pode ser motivo de separação: “Até Jesus foi traído mas amou sempre”

Após ser tornado público o fim do casamento de Yola Araújo e Bass, o músico gospel Nsimba Reoboth mostrou-se bastante indignado e, durante entrevista cedida à imprensa, disse que nem a traição pode ser motivo de separação de um casal, acrescentando que Jesus Cristo foi traído mas sempre amou e perdoou.

Nsimba Reoboth considerou uma grande falta de respeito casais que decidem unir as famílias e depois de algum tempo pedem o divórcio, tendo destacado o papel importante do guia espiritual “Pastores” na resolução dos problemas, consciencializando de que não devem separar-se.

“Não sei se os pastores estão a pregar mal ou pregar bem.  Mas os pastores têm que se rever nas suas pregações sabendo que aqui tenho que bater o martelo a mesa e dizer que não estão a casar para se separar. É muita vergonha você unir as famílias e depois no final já não quer mais. Casamento não dura nem 5 ano, nem 1 ano, já querem se separar. Traição?! Aguenta. Falta de dinheiro?! Aguenta. Se até Jesus foi traído mas amou sempre e você que não quer perdoar, perdoa lá mazé pá”, disse.

O músico falou ainda sobre necessidade dos casais não serem imaturos e aconselhou que cumpram com a promessa “até que a morte nos separe”.

“É muito importante até que a morte nos separe! Temos que cumprir com essa palavra, se nós não cumprirmos, não estamos a fazer nada. Casamento não é para criança, quando um adulto casa com outro adulto e separam-se é porque são crianças. Por isso dizem que casamento não é idade, é maturidade”, concluiu.

Fonte: PL

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- PUBLICIDADE-spot_img
0FãsCurtir
SeguidoresSeguir

MAIS LIDAS