terça-feira, maio 21, 2024
Home > Crime > Kuduristas envolvidos no tráfico de drogas

Kuduristas envolvidos no tráfico de drogas

O “Na Mira do Crime” entrou no submundo do crime, até aos barões da droga de Luanda, e conversamos com os que vendem, fornecem e estabelecem contactos com dirigentes, políticos, empresários, polícias, músicos e consumidores.

Bem no coração de Luanda, a escassos metros do Ministério do Interior, na Angoship, o tráfico é controlado por um jovem chamado Ngoi e o Dom Vici.

Os traficantes, chefões, normalmente usam ouro e carros de grande cilindragem. São sempres desconfiados e têm, normalmente, contactos com os chefes do SIC das zonas que residem ou fazem a venda.

Quem sobe pelos Combatentes vai dar com o Choquinho do Alameda. “É o pai grande da cidade, é dono de boutiques nos Combatentes e Kinaxixi, que servem de camuflagem para venda do produto, cocaína”, segredou um dos entrevistados.

“Um não menos famoso é o Bombarda do Kikuxi, conduz uma viatura Hammer, preto, vive no Calemba II, vende o produto no Pantanal”, atirou.

“O Taizer é outro famoso, é, também, dono de boutiques, lojas para timbragem de t-shirts”, denunciou.

“O SIC está a brincar de apresentar traficantes, aqueles que eles mostram não são barões, são pássaros”, disse.

A cocaína e o craque são as que mais dão dinheiro. “Uma safinha, um bocado de nada de cocaína custa 5 000 (mil) kwanzas, a pedra de craque está a sair a 1500 kwanzas”.

Normalmente onde se vende este produto também comercializa-se álcool. É tudo feito no maior segredo, só dá conta quem está no esquema, “e não é qualquer um que compra coca”, sublinhou.

“Há grandes chefes da Polícia envolvidos neste esquema. Cotas que tiram a droga apreendida e dão nos pais grandes para vender. E não custa pouco dinheiro, 1 kg de cocaína no mercado está a custar 14 milhões de kwanzas”.

Em Viana, o centro de venda é os 4 campos. Bem no nariz do comandante da esquadra 43. A metros da esquadra é o centro. Os restaurantes de madeira que aí estão lideram a venda. “O chefe daí é o Turbo, conduz um BMW cinza. A fachada dele é aluguer de carros e reboque de viaturas.

O Americano Pablo vive na Vila e despacha no Luanda Sul. A Ferrari que está no Luanda Sul é centro de venda. “O Bambi e o Hernani são os que protegem os traficantes de Viana. São do narcotráfico”, acusou. “O Puto Arão tem protecção do Betangó e chefe Pedrito”.

“Há muitos kuduristas metidos no tráfico. Dois deles estão a bater, apresentaram as casas e novas viaturas há pouco tempo. Já vais saber quem são. Já foram avisados para não se exporem muito”.

Fonte: Angola-online

Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial