sábado, abril 20, 2024
Home > Notícias > Jovem embriagado ao volante de uma viatura do SIC mata um moto-taxista quando fugia da Polícia

Jovem embriagado ao volante de uma viatura do SIC mata um moto-taxista quando fugia da Polícia

Jovem surripiou a viatura do SIC a cargo do seu pai e foi embriagar-se com o amigo na  rua da Dira e acabou por atropelar mortalmente um motoqueiro ao fugir da Polícia.

Ângelo Jaulo, carinhosamente tratado por “Beleza”, moto-taxista de 27 anos de idade, foi atropelado mortalmente na madrugada de domingo .(28), por volta da 01hora, no Zango III-A, no cruzamento do Colégio Amor e Paz, rua 6, por uma Land Cruiser de cor branca, com a chapa de matrícula LD-64-07-HI, caracterizada com a sigla do SIC-Malanje.

A referida viatura era dirigida por um garoto, supostamente filho de um efectivo do SIC-Malange, tendo sido encontrado no seu  interior um livre trânsito do  Centro de Instrução da Damba (Malanje).

De acordo com testemunhas, o moto-taxista Ângelo, vulgo “Beleza”, exercia as suas actividades para além das 22horas nos fins de semana, na zona do Zango III-A, devido a procura da clientela.

Foi assim que, ao cruzar a rua do Colégio Amor e Paz, foi colhido por um Land Cruiser que estava a ser perseguido por um patrulheiro da Polícia desde a rua da Dira.

Depois do embate, que causou a morte do Beleza, a viatura com a sigla do SIC, que tinha a bordo dois jovens, acabou por ficar presa na areia, quando tentaram fugir pela rua rua 6.

“Abandonando, a viatura, os jovens conseguiram pôr-se em fuga, deixando dois coletes com o timbre do SIC e um boné.

A viatura da patrulha que perseguia os infractores, ao aperceber-se da tragédia, em vez de socorrer a vítima, manobrou e abandonou o local do sinistro”, contou Muzera Beatriz “Pacy”, esposa do malogrado, com o rosto banhado de lágrimas, visivelmente consternada de dor pela perda do marido.

Desesperada, disse à reportagem à imprensa que “a viatura da Investigação Criminal com dois moços no interior e embriagados, mataram o meu marido ao serem perseguidos pela patrulha da Polícia, perderam o controle do volante e foram para cima do meu marido (choros)”, continuando momentos depois disse: “Vi pela última vez o meu marido às 21horas de sábado (27), quando se despediu dizendo ‘mulher vou só fazer o dinheiro do jantar não demoro’, se soubesse que já não voltaria com vida, não lhe deixaria sair mais… (choros)”.

Cerca da 01h40, colegas do Beleza foram avisar a esposa dizendo-lhe que o marido fora  atropelado por uma viatura do SIC-Malanje  e os quatro polícias que surgiram primeiro no local do crime disseram que já não adiantava levá-lo ao Hospital porque estava a dar os últimos suspiros.

“O meu marido é a fonte de rendimentos em casa, eu não trabalho, vivo em casa de renda, tenho três filhos, entre eles um bebe de três meses, uma de dois anos e outro de sete anos de idade. Só me resta pedir justiça aos órgãos de direito, não se pode admitir que o filho de um agente retira as chaves da viatura do pai, pega num amigo e vão embebedar-se ao ponto de matar gente”, lamentou.

Filipe Sandro, irmão mais velho do malogrado, disse que, “até ao momento já são 16 horas e ainda não fomos contactados pela Polícia, afim de acertarmos o infortúnio que nos criaram por imprudência, nós familiares fomos até à Esquadra do Zango IV abrir uma participação, mas eles, mesmo sabendo do acto ainda não nos contactaram, o pai do jovem condutor tem consciência do que o filho fez e devem arcar com as consequências”, reclamou.

Na Mira do Crime soube que o condutor da viatura encontra-se já a contas com a justiça para a responsabilização criminal, enquanto que a viatura em causa ficou totalmente carbonizada, porque os populares enfurecidos atearam fogo na mesma.

Fonte: Na Mira Do Crime

Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial