domingo, maio 19, 2024
Home > CAN 2919 > Gilberto enaltece entrega e dedicação dos Palancas na estreia

Gilberto enaltece entrega e dedicação dos Palancas na estreia

O antigo capitão da selecção nacional de futebol, Giberto Amaral, enalteceu os palancas negras pelo empenho que culminou com o empate a um golo diante da Tunísia na segunda-feira, no jogo de estreia do CAN que decorre no Egipto.

Em declarações à  Impresa no final da partida referente a primeira jornada do grupo E, Gilberto referiu que apesar do mau início da partida os atletas não deixaram de jogar de forma tranquila e chegar ao tento da igualdade, fruto da entrega e dedicação perante a um adversário que corre pelo título.

“Tivemos uma preparação, muito diferente da Tunísia e hoje a marca de Angola ficou patente mais uma vez pela forma como os jogadores encararam o desafio com muita dignidade, o que me deixa orgulhoso”, frisou.

Considerou de normal a forma como os angolanos entraram para o jogo, com algum nervosismo, dada a sua falta de ritmo competitivo comparativamente à Tunísia.

Gilberto defendeu que um empate na estreia deve ser considerado como resultado positivo pelas vicissitudes que a selecção angolana passou ao longo da preparação em Portugal e já no palco da competição.

Relativamente aos estreantes na prova Wilson Eduardo e Bruno Gaspar, o antigo capitão disse que esperava mais do avançado do Sporting de Braga por ser mais experiente em relação a Bruno Gaspar.

“Hoje ganhamos mais um lateral. O Bruno esteve bem, ao longo de todo jogo não decepcionou e mostrou que sabe quando é que deve atacar”, observou.

Disse que o treinador dos palancas negras foi corajoso nas substituições que efectuou, com a entrada de Gelson Dalas e Geraldo, trazendo algumas melhorias na equipa pelo histórico que carrega e a rotina da caminhada de apuramento ao CAN.

Com carreira futebolística finalizada em 2015 ao serviço do Benfica de Luanda, Gilberto é actualmente director para o futebol do clube Bravos do Maquis.

Formado nas escolas do Petro de Luanda, o antigo internacional transferiu-se para o Al-Ahly do Egipto em 2002, onde em sete anos venceu seis campeonatos nacionais, uma Supertaça e três Ligas dos Campeões Africanos, tornando-se um dos mais bem sucedidos jogadores estrangeiros naquele campeonato.

Representou também o Lierse da Bélgica, o AEL Limassol do Chipre, ao serviço do qual conquistou o campeonato cipriota em 2012, tendo terminado prematuramente a carreira no Benfica de Luanda, em consequência de uma insuficiência respiratória.

Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial