Quinta-feira, Julho 18, 2024
spot_img
spot_img
spot_img
InícioNotíciasEUA reiteram apoio à liderança de Angola na pacificação em África

EUA reiteram apoio à liderança de Angola na pacificação em África

Os Estados Unidos reiteraram, esta quinta-feira, o apoio à liderança do Presidente João Lourenço na procura de soluções para os conflitos na RCA e no Leste da República Democrática do Congo.

O apoio do Governo liderado por Joe Biden foi  manifestado pelo secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, durante uma conversa telefónica com o Presidente da República, João Lourenço.

Antony Blinken defendeu a necessidade da implementação das decisões tomadas pela Cimeira de Luanda e apelou à assumpção de responsabilidades por parte dos intervenientes, no que diz respeito à retirada do M23 das posições que ocupa em território congolês e a criação de condições para o acantonamento dos elementos dessa força.

As duas entidades, durante a conversa, além de tratarem das questões bilaterais e regionais da actualidade, fizeram também um balanço da cimeira Estados Unidos-África, realizada em Dezembro último, em Washington, tendo a parte americana garantido a implementação das decisões tomadas naquele fórum.

A propósito, as personalidades que o Presidente Joe Biden indicou para acompanharem de perto o processo posterior da Cimeira de Washington vão visitar o continente africano em Fevereiro próximo, digressão que terá Angola na agenda.

Por telefone, foi também abordada a cooperação bilateral, nomeadamente o interesse crescente do investimento americano no mercado angolano.

Na interacção entre o Presidente da República de Angola e o secretário de Estado norte-americano foi sublinhada a importância de a comunidade internacional concentrar o seu apoio às iniciativas regionais, isto é, ao processo de Luanda e ao de Nairobi.

Parceria económica

Em Dezembro último, no encontro bilateral realizado entre os Governos dos Estados Unidos da América e Angola, no primeiro dia da Cimeira Estados Unidos – África, em Washington DC, o Presidente angolano João Lourenço foi recebido pelo secretário de Estado, Antony Blinken, numa reunião em que esteve também presente o secretário da Defesa,Lloyd Austin.

No encontro, Antony Blinken elogiou a governação de João Lourenço e o papel de Angola na mediação e conversações de paz sobre o conflito no Leste da República Democrática do Congo.

O Presidente da República, por seu lado, deu as boas-vindas ao investimento norte-americano em Angola e entre os vários projectos destacou a conclusão do novo Aeroporto Internacional de Luanda, que vai contar com novas aeronaves da companhia americana Boeing.

João Lourenço referiu, também, que a zona franca da Barra do Dande vai suscitar o interesse dos investidores americanos, assim como projectos de energias renováveis, como o campo de energia solar de Benguela.

“Tivemos um caso de sucesso no centro do país na província de Benguela, onde temos duas grandes centrais eléctricas que já estão a produzir electricidade. E há também uma promessa de cerca de 2 mil milhões de dólares para a empresa Sun Africa, a fim de desenvolver um projecto gigantesco que trará electricidade a quase toda a parte Sul de Angola nas províncias do Namibe, Huíla, Cunene, e Cuando Cubango”, disse o Chefe de Estado sobre o projecto de energia renovável.

“Os investidores norte-americanos virão sobretudo a Angola para investir em todos os campos do seu interesse sem qualquer excepção, não apenas no sector energético, não apenas na exploração de recursos minerais de todo o tipo, incluindo diamantes e outros, que são minerais preciosos, terras raras. Em todas essas áreas, o investimento dos EUA é, na sua maioria, bem-vindo. Isto inclui também as Telecomunicações, TIC, 5G. Esperamos que as empresas americanas possam ter em conta o 5G em Angola, o que é importante para o nosso desenvolvimento”, disse.

Realçou ainda que “tendo em conta o histórico das relações Angola – Estados Unidos está a haver uma viragem nas relações”.

Angola é o terceiro maior parceiro comercial dos Estados Unidos na África Subsaariana, principalmente devido às suas exportações de petróleo. As exportações dos EUA para Angola incluem maquinaria, aviões, aves, e produtos de ferro e aço.

Angola é um parceiro da Power Africa e elegível para benefícios comerciais preferenciais ao abrigo da Lei de Crescimento e Oportunidade de África (AGOA).

Fonte: JA

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- PUBLICIDADE-spot_img
0FãsCurtir
SeguidoresSeguir

MAIS LIDAS